Nosso Blog de Contabilidade

Adeque sua empresa para o novo Pronampe. Nós podemos ajudar você!

Banner Blog Pronampe - Contabilidade em Brasília | Diagnóstika Contabilidade

Sumário

O Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) foi criado em 2020 como medida de emergência durante a pandemia. Em 2021 o governo tornou essa medida permanente.

Na atual versão sancionada, os juros do programa ficaram mais altos. Se, em 2020, a taxa praticada era a Selic, a taxa básica de juros do país, mais 1,25% ao ano, agora ela subiu para a Selic mais um teto de 6% ao ano. Como a própria Selic vem aumentando, o resultado é juros finais ainda mais altos.

As empresas podem fazer uma análise junto às instituições financeiras comerciais que se habilitem para o programa. Obedecendo as regras de juros pré-definidos, mais baixos. O programa tem o apoio do Fundo de Garantia de Operações (FGO), uma poupança criada com recursos do governo, que é usada como garantia para valores emprestados.

Caso o empreendedor não tenha bens para dar como garantia no financiamento, o FGO pode cobri-lo. O dinheiro do fundo poderá ser usado para ressarcir até 20% do que o banco perde com inadimplência do programa.

O que é levado em consideração no momento da aprovação do financiamento?

Para aprovação do crédito, a empresa será submetida a uma avaliação do histórico, condições de endividamento da empresa e do dono pelo banco.

Quando é interessante para empresa optar por uma linha de crédito?

O melhor cenário para uma empresa optar por uma linha de crédito como o Pronampe é destinar a verba a investimentos que promova o crescimento do negócio.

Usar o recurso para outra finalidade como: pagamento de aluguel, impostos, pagar contas em atraso deve ser avaliado. O empresário precisa estar consciente de que as parcelas serão um custo mensal a mais.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima