Nosso Blog de Contabilidade

Comprar carro em nome do CNPJ da empresa

Banner Blog 08 02 21 (1) - Contabilidade em Brasília | Diagnóstika Contabilidade

Sumário

Iremos falar um pouco sobre esse assunto que desperta muita curiosidade e interesse de vários empreendedores digitais.

Desconto é um benefício

A primeira coisa que brilha os olhos de muitos empresários é o desconto que você obtém ao comprar um carro através do CNPJ.

Há sim um grande desconto no valor de um veículo no nome da pessoa jurídica. Existe um grande desconto no valor de um veículo no nome da pessoa jurídica. Em muitas concessionárias, dependendo do veículo, porte e finalidade, você pode ter um desconto que vai de 3% até 20%. E isso para quem é empresário é um ótimo benefício, faz bastante diferença.

Considerando as desvantagens

As desvantagens vão servir como base para que você analise a situação e veja se realmente vale a pena comprar um veículo como Pessoa Jurídica.

Patrimônio empresarial

A primeira desvantagem é que efetuando a compra de um veículo nessas condições, ele é um bem da empresa.

Se por algum motivo a empresa passar por problemas financeiros, questão judicial ou trabalhista, o veículo corre o risco de ser apreendido, penhorado para custear as despesas ou dívidas.

O bem patrimonial adquirido pertence a empresa

É preciso estar bem atento em relação a isso, porque o veículo é um ativo imobilizado que vai estar lançado e declarado nos livros contábeis. Avalie de perto esse detalhe, pois o veículo, nesse caso, é um bem da empresa e não da Pessoa Física, mesmo que seja de um sócio da empresa.

Princípio da entidade

A segunda desvantagem é que um dos princípios da contabilidade é o da entidade.

O fato de você ser Pessoa Física, porém ter comprado o veículo em nome da Pessoa Jurídica, não te dá o direito de utilizar o veículo para a sua rotina e vida particular, para passeios ou dia a dia.

Não se pode misturar os bens e patrimônios da Pessoa Física com a Pessoa Jurídica.

Pagamento de imposto de renda

A terceira desvantagem se trata do pagamento de imposto de renda.

Vamos entender melhor:

É normal comprar um veículo por um valor X e depois de um tempo ele só valer Y.

Quando você compra um veículo na Pessoa Jurídica o bem tem uma depreciação que é diferente da que acontece no mercado de Pessoa Física. Essa depreciação pode chegar a 20% ao ano, sendo assim, o veículo deprecia totalmente em 5 anos.

Imagine que comprou na Pessoa Jurídica um carro de 50mil, usou o carro por 4 anos e resolveu vendê-lo, você conseguiu vender ele por 30 mil.

Mas, nesse período ele sofreu uma depreciação de 20% ao ano, porque é um bem da empresa. Se ele depreciou 20% ao ano, em 4 anos isso está em 80% de depreciação.

Falando em uma questão contábil, dos 50 mil que era o preço inicial devemos tirar 40 mil, que seria a depreciação, neste caso sobraria um lucro contábil de 10 mil.

A depreciação de um veículo é um item importante a ser considerado

Mas no nosso exemplo, você vendeu o veículo por 30 mil, então teve um lucro de 20 mil reais.

Levando isso em consideração, terá que pagar 15% de imposto de renda sob esses 20 mil que são o seu lucro.

Emissão de nota fiscal

Como o veículo se trata de um bem da empresa, para fazer a venda terá que emitir uma nota fiscal.

A maioria dos empresários compra o veículo no nome da Pessoa Jurídica e depois não possuem nem sistema para emissão dessa nota fiscal.

Então, tenha em mente que para efetuar a venda do veículo é preciso emitir a nota fiscal desse ativo imobilizado.

É muito importante analisar tudo, os prós e os contras para colocar na ponta do lápis. Somente assim entenderá se vale a pena ou não comprar um veículo na sua Pessoa Jurídica.

O desconto que se consegue no início da compra pode ser perdido no momento da venda.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima