Fale Conosco
  • phone
    (61) 3361-1550 | 99640-0042
  • location_on

    SIA Quadra 5C - Lote 17/18, nº 195, Sala 212, Edifício Sia Sul - Guará, Brasília - DF, 71200-055

Deixe sua Mensagem

4 erros na contabilidade para dentistas que você deve evitar para ter um negócio lucrativo!

4 Erros Na Contabilidade Para Dentistas Que Você Deve Evitar Para Ter Um Negócio Lucrativo - Contabilidade em Brasília | Diagnóstika Contabilidade - 4 erros na contabilidade para dentistas que você deve evitar para ter um negócio lucrativo!

Uma das obrigações de todo empresário é cuidar bem da contabilidade do negócio. Caso isso não seja feito, além de problemas inevitáveis com o fisco, é impossível que a empresa cresça de forma saudável. Por isso, ao pensarmos então, em negócios odontológicos, é fundamental falarmos sobre a importância da contabilidade para dentistas que querem assim, ser bem-sucedidos na gestão de suas clínicas.

Continue acompanhando o texto para descobrir 4 erros na contabilidade para dentistas que você não deve cometer se quiser ter um negócio lucrativo. Confira!

1. Não separar as finanças pessoais das empresariais 

Tratar o dinheiro da empresa como se fosse pessoal é um erro clássico. Pegar dinheiro do caixa da empresa para pagar gastos pessoais, por exemplo, é algo que atrapalha o fluxo de caixa e pode então, deixar a empresa com sérios problemas financeiros. 

Para que isso não aconteça, é essencial realizar então, a retirada do pró-labore. Muitos administradores deixam de fazer isso por acharem estar ajudando o negócio a crescer. Entretanto, isso aumenta as chances dele precisar pegar dinheiro empresarial para pagar as contas. 

Caso o caixa da empresa seja comprometido, pode ser necessário então, pegar empréstimos para não ficar devendo aos fornecedores e isso pode causar danos graves a vida financeira da organização. 

2. Ignorar o fluxo de caixa 

Não controlar bem o fluxo de caixa é um engano que precisa ser evitado na gestão contábil de consultórios odontológicos. O fluxo de caixa é o registro de todas as movimentações financeiras (entradas e saídas) da empresa. O acompanhamento desses dados é fundamental para a tomada de várias decisões relacionadas ao negócio, como a viabilidade de investimentos, a criação de estratégias para redução de gastos. 

Apenas realizar a atualização das informações não basta. É imprescindível analisar os relatórios (de preferência com ajuda profissional) com certa regularidade. Sem controle do fluxo de caixa é impossível saber a situação financeira da empresa. 

Confira Nossas Especialidades - Contabilidade em Brasília | Diagnóstika Contabilidade

3. Escolher o regime tributário por impulso 

A definição do regime tributário, ou seja, o conjunto de regras que vão guiar as questões tributárias da empresa, é algo que precisa ser feito com muita atenção. A escolha deve se basear no valor do faturamento, as despesas, os enquadramentos permitidos por lei, dentre outros fatores. 

Existem três tipos de regimes tributários que podem ser definidos na contabilidade para dentista: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Estes sistemas influenciam a quantidade de impostos que serão pagos de forma direta. É preciso estudar cada um deles, comparar com as características da organização e encontrar o mais adequado. 

4. Não contratar um contador especializado, é um erro grave para empresas que querem ter lucros!

Muitos empreendedores consideram que contratar um contador especializado é um “gasto” que pode ser evitado, gerando economia para o negócio que ainda está no começo. No entanto, investir na contratação de um bom contador e, no caso de negócios odontológicos, de preferência um que seja especializado em contabilidade para dentistas, além de resguardar a empresa de pagar multas e ter problemas com o fisco, otimizar o tempo dos administradores, pode gerar muita economia. 

Por meio de um planejamento tributário, por exemplo, é possível que o especialista consiga encontrar formas legais de reduzir a carga tributária da clínica. Além disso, ele também pode auxiliar no controle do fluxo de caixa, verificar a viabilidade de investimentos, realizar alterações nos dados cadastrais da organização, entre outras funções. 

Esses foram 4 erros na contabilidade para dentistas que você precisa evitar. A contabilidade é importante para manter a gestão financeira do negócio em dia, além, é claro de se manter totalmente em conformidade legal e fiscal. Por isso, ela deve ser tratada com muita seriedade por empresários de todos os ramos, inclusive o odontológico. 

Para ter certeza de que não vai cometer deslizes, o melhor mesmo é solicitar auxílio de profissionais especializados em contabilidade para dentistas, como já dissemos acima. Dessa forma, você poderá realizar o seu trabalho mais tranquilo — sabendo que a questão financeira e contábil do seu empreendimento está em ordem. 

Caso necessite de ajuda com a gestão contábil de sua clínica odontológica, pode contar conosco

Compartilhe nas redes!

Marcadores:

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.

Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Open chat

Preencha o Formulário abaixo para realizar o download do nosso e-book:

Classificação Internacional de Doenças (CID) em odontologia e estomatologia (CID - OE)