Nosso Blog de Contabilidade

Lei Salão Parceiro – como funciona?

Beneficios Da Lei Para O Seu Salao De Beleza Post (1) - Contabilidade em Brasília | Diagnóstika Contabilidade

Sumário

Entenda o que é a Lei São Parceiro e como ela pode beneficiar o seu salão de beleza!

Saiba como utilizar a Lei Salão Parceiro a favor do crescimento do seu negócio

Se consolidar no mercado da beleza como um salão renomado e de sucesso não é algo simples, contudo, também não é impossível.

A grande prova de que é possível é que, cada vez mais, têm surgido incentivos que viabilizam uma melhor operação para os salões de beleza. 

Dentre esses incentivos, a Lei Salão Parceiro é uma possibilidade que viabiliza uma série de vantagens para o salão, por isso, falaremos sobre os principais aspectos dessa lei ao longo do artigo. 

Lei Salão Parceiro – O que é e como funciona? 

A Lei Salão Parceiro foi criada principalmente com o objetivo de formalizar a relação de trabalho entre donos de salões e colaboradores que prestam serviços no estabelecimento. 

Isso porque, durante muito tempo, a informalização da relação era muito forte, em que manicure, cabeleireiros, entre outros, eram contratados de forma autônoma. 

Com a Lei Salão Parceiro, se torna possível estabelecer uma relação contratual de relação de serviços, garantindo a segurança de ambas as partes, sem vínculo empregatício. 

Dessa forma, ocorre a regularização e a redução de diversos problemas. 

Vantagens da Lei Salão Parceiro 

As vantagens são presentes para ambas as partes envolvidas. 

Afinal, os prestadores de serviços terão em contrato quais são seus direitos e responsabilidades na relação de trabalho e, você, gestor ou gestora de um salão de beleza, não correrá o risco de ter que lidar com processos extremamente prejudiciais por problemas com colaboradores. 

Manter todos os aspectos do salão regularizados é a melhor forma de garantir que tudo funcione de forma impecável. 

Ou seja, em síntese, os principais benefícios são: 

  • Redução de riscos de processos contra seu salão; 
  • Definição dos serviços a serem prestados; 
  • Regularização; 
  • Segurança para ambas partes. 

Principais dúvidas sobre a Lei Salão Parceiro 

Essa lei entrou em vigor em 2017, sendo assim, por ainda ser recente, é comum que algumas dúvidas existam. 

Portanto, vamos esclarecer as principais para você. 

  1. É permitido que o salão parceiro seja MEI?

Não! O salão parceiro não pode ser MEI, contudo, o profissional parceiro sim.

  1. Existe relação de subordinação? 

Não! Essa parceria funciona como B2B, ou seja, de empresa para empresa. Devem ser acordados os serviços que serão prestados e os pormenores relacionados a isso, contudo, não há uma relação de subordinação. 

  1. Quem receberá os pagamentos? 

O salão é quem recebe os pagamentos, tendo a responsabilidade de pagar o que foi acordado com o profissional parceiro no contrato de prestação de serviços. 

  1. Como funciona a emissão de notas fiscais?

As notas fiscais para os clientes devem ser emitidas pelo salão.

Contudo, o profissional parceiro também deve emitir uma nota de recebimento da sua parte, de forma a comprovar que o pagamento foi feito, conforme previsto em contrato.

  1. Todo profissional do salão pode ser parceiro? 

Não! Apenas aqueles relacionados à atividade-fim do salão.

Mantenha a completa conformidade do seu salão!

Para fazer uso de todos os benefícios da Lei Salão Parceiro e não tem problemas com a relação de prestação de serviços e suas obrigações, é essencial contar com quem entende do assunto. 

E você pode contar conosco, da Diagnóstika, para isso! 

Nós somos uma contabilidade especializada em salões de beleza e estamos preparados para dar todo o suporte necessário para o crescimento do seu negócio. 

Portanto, não hesite em entrar em contato conosco.

QUERO UM EBOOK SOBRE A LEI SALÃO PARCEIRO!

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima