Fale Conosco
  • phone
    (61) 3361-1550 | 98482-4961
  • location_on

    SIA Quadra 5C - Lote 17/18, nº 195, Sala 212, Edifício Sia Sul - Guará, Brasília - DF, 71200-055

Deixe sua Mensagem

Veja dicas importantes de gestão para pequenas e médias empresas

Empreender é um desafio grande, tenha certeza de que tudo terá que seguir uma organização para que tudo funcione e complique todo o processo de quem optou por esse caminho.

Blog Banner (4) - Contabilidade em Brasília | Diagnóstika Contabilidade - Veja dicas importantes de gestão para pequenas e médias empresas

Informações importantes para pequenas e médias empresas!

Empreender é um desafio grande, tenha certeza de que tudo terá que seguir uma organização para que tudo funcione e complique todo o processo de quem optou por esse caminho.

  • A Cultura da Gestão Empresarial

Ao iniciar na carreira de empreendedor, sem dúvida, um roteiro de disciplinas que deverá ser implementado e o mais importante, o empreendedor deverá fazer com que a cultura organizacional se estruture, para que a empresa tenha sucesso, do contrário, o caos será uma constante, pois somente com planejamento, será possível focar no sucesso.

  • Revisão e Implementação de procedimentos

Uma empresa que deseja obter sucesso no mercado necessita que sua estruturação seja baseada em alguns procedimentos como normas e regras.

É bastante comum identificar em algumas empresas que muitas rotinas são realizadas sem padronização das atividades, nesse caso, as pessoas realizam tarefas sem ao menos saber para que elas servem. Em grande parte, essas tarefas são subutilizadas e em sua maioria são executadas de forma incorreta, o que acaba tornando-as ineficazes na sua realização.

  • Parametrizações planejadas

Para que todas as informações fiquem disponíveis e possam ser utilizadas no futuro e para facilitar a tomada de decisões, um planejamento de todo o processo da empresa é indispensável. A padronização também ajuda para que as informações sejam definidas.

  • A utilização de Sistemas de Gestão

Normalmente as empresas possuem um Sistema de Gestão, por mais simples que seja, esse passo é fundamental caso a sua empresa ainda não possua. Para definir esse Sistema é importante que você procure profissionais capacitados tanto da empresa que está oferecendo o Sistema, como também da parte compradora, já que conhecer os limites de informações e o que a empresa está realmente necessitando é um fator decisivo nesse momento para de forma que não seja necessário migrar ou implantar outro sistema no futuro, e essa ação venha pôr em risco dados importantes da empresa.

  • Registre todas operações financeiras

É fundamental que todas as informações da empresa sejam devidamente armazenadas no sistema de Gestão (ERP) para que as decisões sejam tomadas de forma assertiva. Demonstrativos, relatórios e tudo que envolve o financeiro também devem ser devidamente alimentados no sistema de Gestão.

  • Nada deverá ser controlado paralelamente.

O demonstrativo que deve ser colocado em prática de forma imediata numa empresa, é o Fluxo de Caixa.

Esse demonstrativo relata de forma resumida, as informações diárias, semanais ou até mesmo mensais, tanto do Contas a Pagar quanto do Contas a Receber.

O sistema é estruturado para que esse relatório seja facilmente gerado, evitando com isso que todo o Contas a Pagar ou a Receber seja listado a todo momento.

Com isso é possível identificar a “temperatura” do Caixa, a necessidade ou o excesso de caixa, e possibilita que a empresa se previna com os compromissos financeiros.

  • Acompanhamento periódico das informações

É de grande importância que a empresa tenha o costume de gerar relatórios diariamente, dentro da necessidade. Nem sempre os relatórios precisam ser impressos, eles podem e devem ser utilizados digitalmente ou serem parametrizados no sistema.

  • Estruturando Relatórios de Gestão

Conforme o sistema estiver sendo alimentado diariamente com informações geradas por vários setores da empresa, é de extrema importância iniciar o desenvolvimento de relatórios com diversas informações específicas de cada área: departamento pessoal, RH, cobranças, logística, entre outros que com certeza contribuirão para otimizar os resultados ou ao menos apontar devidas falhas que deverão ser acompanhadas e planejadas.

  • Definindo Metas de Vendas Consistentes

O conjunto de informações deve ser devidamente analisado, essa análise inclui a base histórica, a capacidade produtiva, mercado de atuação, logística, concorrência, dentre outras informações, para então definir se a meta é algo plausível.

  • Utilizando a DRE para tomadas de Decisões

 Vamos falar agora do Demonstrativo mais importante para empresas de todos os portes, a DRE (Demonstração de Resultados do Exercício) essa ferramenta contábil é de extrema necessidade, administrar uma empresa sem esse demonstrativo, expõe empresas muitas vezes a falência.

Na DRE, podemos ter de forma sumarizada informações como: Total de Vendas, de Impostos, Custo de Materiais Vendidos, Mao de Obra, Custos Fixos e Variáveis, Custos Financeiros, Margens, entre outras informações, além do Resultado Líquido Final e também o IRPJ e CSLL.

Utilizar a DRE comparando períodos anteriores, meses, ou mesmo como costumamos demonstrar ano menos um, são analises fundamentais para incrementar ou corrigir pontos da Gestão.

Esse demonstrativo é rico em informações, entretanto requer conhecimentos técnicos para que seja gerado, pois é comum identificarmos “DRE Financeira”, ou seja um Fluxo de Caixa que acaba por distorcer as informações para tomada de decisão.

DRE Financeira (geradas por sistemas unicamente financeiros) e DRE Contábil são coisas totalmente diferentes, não podemos nos deixar ser enganados

  • O Ponto de Equilíbrio

Esse fator é de grande importância, porém é muitas vezes desconsiderado ou até mesmo desconhecido por muitos gestores. Com o objetivo de equilibrar seus resultados, o ponto de equilíbrio relata a empresa qual o número de venda para ser realizada, diante da quantidade de produtos ou serviços.

Claro que esse indicador é apenas um parâmetro, mas em todo caso ele tem grande importância, pois se a empresa encontrar algum déficit, é possível saber qual a causa do problema para alcançar a lucratividade.

Fonte: Adaptado do Portal Contábeis

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
shares

Preencha o Formulário abaixo para realizar o download do nosso e-book:

Classificação Internacional de Doenças (CID) em odontologia e estomatologia (CID - OE)